fbpx
Início » ABSOLAR incentiva presidenciáveis a assumirem compromisso com a energia solar

ABSOLAR incentiva presidenciáveis a assumirem compromisso com a energia solar

por Alessandra Neris
Publicado Última atualização em
Tempo de leitura: 4 Minutos

A ABSOLAR defende a ideia de que o próximo governo deve ampliar as políticas públicas assumindo um compromisso com a energia solar. A intenção é promover o desenvolvimento do setor no Brasil. A Associação, portanto, enviou uma carta aos presidenciáveis requerendo esse comprometimento a fim de impulsionar a solar no país.

Assim, de acordo com o conteúdo do documento enviado, o objetivo é dar impulso à energia solar fotovoltaica. E, na próxima gestão, é preciso avançar com a aplicação da energia solar. Isso tanto em sistemas menores nos telhados, nas fachadas e nos pequenos terrenos, quanto nas usinas de grande porte interligadas ao sistema nacional.

Além disso, pretende-se fomentar a cadeia produtiva nacional e a evolução do mercado de armazenamento de energia usando baterias. Isso precisa ser levado em conta, uma vez que atualmente praticamente tudo tem sido produzido na China.

> Leia mais: Energia solar residencial deve dobrar até o fim do ano

Ferramenta estratégica no compromisso com a energia solar

Dessa forma, a ABSOLAR afirma, em nota, que recomenda a introdução da fonte solar como uma ferramenta estratégica no compromisso com a energia solar. Tal compromisso deve integrar os programas de governo dos candidatos à Presidência da República.

E, tudo isso visa a promoção da transição energética por meio de tecnologias sustentáveis, cumprindo compromissos internacionais já assumidos para reduzir a emissão de gases de efeito estufa.

Assim, pretende-se desenvolver o país partindo de uma economia de baixo carbono, por meio de propostas que podem acelerar a diversificação da matriz elétrica. Com isso, podemos aumentar a segurança energética, minimizando a pressão sobre os recursos hídricos. No final, dessa cadeia, o resultado é a redução da conta de energia da população brasileira. Mas, isso tudo só é possível se as autoridades assumirem um sério compromisso com a energia solar.

Metas a serem cumpridas pelo compromisso com a energia solar

A ABSOLAR, destacou também, que está atuando junto às demais instituições do governo, como o Ministério de Minas e Energia (MME). Dessa forma, propõe ações de alto impacto e implementação mais acelerada para dinamizar o uso da energia solar fotovoltaica no país.

Por isso, está propondo que os candidatos incorporem uma meta de estado, visando alcançar em torno de 5 milhões de telhados solares até o final de 2026. Isso corresponde a aproximadamente a capacidade instalada de 25 GW de geração própria só de energia solar.

Ao assumir tal compromisso, o setor pretende colaborar com a atração de R$ 124 bilhões de novos investimentos privados. Desse modo, torna-se possível gerar 750 mil novos postos de trabalho qualificados, além de uma arrecadação de cerca de R$ 37,6 bilhões em tributos aos cofres públicos.

> Leia mais: Energia solar aumentou 30% em GW no Brasil

Compromisso com a energia solar quanto às usinas de grande porte

No que diz respeito às usinas solares de grande porte, a ideia é começar a desenvolver ações para uma transição energética que atinja a neutralidade de emissões até 2050. E, para honrar um compromisso com a energia solar, seria necessário contratar empreendimentos dotados de tecnologias mais competitivas. Além disso, é preciso ampliar os investimentos em infraestrutura de transmissão, bem como licitações a fim de contratar energia elétrica.

Em relação à cadeia produtiva nacional, sugere-se a criação de uma política industrial contendo isonomia tributária entre os produtos importados e os nacionais por meio de desoneração dos insumos produtivos.

Brasil precisa acelerar mais a produção de energia solar

Embora estejamos avançando atualmente, o Brasil ainda está atrasado em comparação com os países mais desenvolvidos no setor de energia solar fotovoltaica. Assim, temos um atraso de cerca de dez anos. Portanto, é urgente que se faça a estruturação de um programa nacional maciço para desenvolver esse setor no Brasil.

Mas, apesar dos desafios, a energia solar já é a terceira maior fonte brasileira. Assim, com tantas vantagens, somadas ao fato de poder contribuir com um padrão mais sustentável de vida, vale a pena aderir à energia solar. Então, saiba que investir em um equipamento é o passo seguinte para alcançar a sua liberdade de gerar e consumir sua própria energia, sem se preocupar com gastos.

O Brasil pode ser a primeira economia zero carbono

O Brasil tem tudo para ser a primeira economia zero carbono, saindo à frente de todos os outros. De acordo com dados da Empresa de Pesquisa Energética, em 2021, as fontes renováveis reuniam 44,7% da nossa matriz energética. Isso em contraste com 14,1% da média global de 2019.

Segundo a ABSOLAR, apenas a quantidade de energia solar produzida praticamente dobrou de 2020 para 2022. Se continuar nesse ritmo, o Brasil pode se tornar o primeiro país a conquistar o posto de economia zero carbono.

> Leia mais: A hora de investir em energia solar é agora! Saiba por quê!

Mas, como fazer a transição energética para uma economia zero carbono?

Segundo os especialistas é necessário acabar com os subsídios que mantêm as indústrias de energia fóssil. A partir disso, é preciso elaborar uma transição justa, capacitando os trabalhadores na atuação das empresas de energia limpa.

Em seguida, o Brasil deve detalhar de que forma pretende honrar seu compromisso de se tonar uma economia zero carbono até 2050.

Da mesma forma, nos âmbitos nacional e municipal, é necessário investir em redução fiscal, além de programas de incentivo às empresas de energia eólica e solar.

Por fim, agora que você já sabe que a energia solar já é a terceira maior fonte brasileira, conheça mais sobre energia solar e comece agora mesmo a traçar o seu plano de ação para aderir a essa fonte renovável. Por isso, acesse o site da Aldo Solar e confira os produtos e seja um Revendedor Aldo Solar

compromisso com a energia solar

Notícias relacionadas

Leave feedback about this

  • Rating