Deprecated: Required parameter $instance follows optional parameter $active in /var/www/www.aldo.com.br/wp-content/themes/soledad/inc/widgets/posts_tabs.php on line 163
Voltagem no Brasil: por que não existe um padrão nacional? – Seja bem-vindo ao blog do maior distribuidor de energia solar do Brasil Voltagem no Brasil: por que não existe um padrão nacional? – Seja bem-vindo ao blog do maior distribuidor de energia solar do Brasil
Início » Voltagem no Brasil: por que não existe um padrão nacional?

Voltagem no Brasil: por que não existe um padrão nacional?

Saiba que a Aldo Solar tem inversores para todas as voltagens do país!

por Alessandra Neris
Publicado Última atualização em

Toda vez que se viaja para o exterior, um dos cuidados mais comuns é procurar saber qual é a voltagem usada no local de destino. Porém, o brasileiro já sabe mesmo aqui dentro do país essa mesma providência deve ser tomada sempre que se desloca para outras cidades. Isso porque há diferenças de região para região e não podemos contar com um padrão nacional para voltagem no Brasil.

Por que não existe um padrão de voltagem no Brasil?

Nosso país deu início à estruturação da rede elétrica no começo do século XX e companhias diferentes se estabeleceram nas diversas regiões do território nacional. Assim, a escolha pela voltagem no Brasil do sistema de 127 volts (antigo 110 V) ou 220 volts ficou por conta do país de origem das primeiras empresas que fizeram o trabalho.

A decisão da voltagem no Brasil também se baseava em uma análise de custos envolvendo alguns fatores. Entre eles, o valor necessário para instalação e materiais, como cabos e transformadores e quantidade de consumidores por metro quadrado.

> Leia mais: Diferença entre corrente contínua e corrente alternada

Voltagem no Brasil: empresas responsáveis

Assim, naquela época, as canadenses Rio de Janeiro Tramway, Light & Power e a São Paulo Light & Power instalaram redes de 110 volts (hoje, 127 V). Essa instalação era voltada para o consumo residencial nas duas principais cidades da Região Sudeste. Enquanto isso, na Região Nordeste, as primeiras concessionárias optaram pela rede de 220 volts.

Tais sistemas continuam do mesmo jeito até hoje, já que é inviável reformar a rede de distribuição depois de instalada. Os custos seriam altíssimos e não há motivos que justifiquem essa despesa, uma vez que os dois sistemas apresentam suas vantagens e desvantagens. Então, nenhum é melhor que o outro, portanto, não se sabe qual das duas tensões será a dominante, futuramente.

Diferenças em cada Estado brasileiro

No Brasil, alguns Estados apresentam voltagens diferentes e, mesmo dentro do mesmo Estado, pode ocorrer diferentes tensões elétricas entre cidades. Um exemplo é a Bahia, cuja maioria das cidades tem tensão 220 V, mas em Salvador é 127 V. O mesmo acontece em outros Estados.  Na capital paulista a tensão é 127 V enquanto no litoral do estado de São Paulo é 220 V.

É importante esclarecer, porém, que consumidores comerciais e residenciais recebem energia em 127 V ou 220 V. A distribuição em 110 V não existe mais. Ela era comum no passado, no entanto, houve uma equiparação para 127 V e padronização para 60 Hz.

Segundo a ABRADEE (Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia Elétrica), a maioria dos Estados do Sudeste, Norte e parte do Centro-Oeste usa a tensão 127 V. Já no Sul, Distrito Federal, Goiás e Nordeste, a voltagem instalada é de 220 V.  Por isso, viagens pelo interior do Brasil exigem o uso de aparelhos bivolts.

> Leia mais: Mais de 70% dos brasileiros preferem energia solar em casa

Confira na tabela abaixo a voltagem no Brasil nas diferentes regiões

voltagem no Brasil

Qual voltagem no Brasil é mais segura?

A tensão de 127 V é mais segura em caso de acidentes com pessoas. Isso porque o choque provocado pela voltagem de 220 V é duas vezes mais forte. No corpo humano, quanto maior a tensão, maior a corrente elétrica e, com aparelhos elétricos, acontece o contrário.

Qual é a voltagem no Brasil mais recomendada para evitar apagões?

A tensão de 220 V, uma vez que, na ocorrência de um apagão, as casas solicitam excesso de corrente elétrica à rede de distribuição. Assim, a tensão de 220 V pode evitar essa sobrecarga, já que, quanto maior a tensão, menor será a corrente usada pelos aparelhos elétricos durante seu funcionamento.

Além disso, a voltagem de 220 V é mais barata para as concessionárias, considerando que ela precisa de menos transformadores para funcionar. E os cabos que percorrem o caminho da distribuidora até o consumidor são mais baratos.

Voltagem no Brasil: e quanto ao consumo de recursos ambientais?

Nesse caso, não há diferença em ralação ao consumo de recursos ambientais qualquer que seja a voltagem no Brasil. Da mesma forma, não importa a tensão nem a corrente. O que conta aqui, é a potência total dos equipamentos conectados à rede elétrica.

> Leia mais: Garantir o acesso à energia limpa: o que isso significa?

Qual voltagem no Brasil mais econômica para o consumidor?

Isso também não faz diferença, uma vez que o consumo é medido em quilowatt/hora. Isso significa que a medição é feita pela potência e pelo tempo de funcionamento dos equipamentos elétricos. Portanto, para reduzir o valor da conta de luz, a saída é usar os aparelhos por menos tempo ou escolher modelos menos potentes.

É possível conectar um equipamento de uma determinada tensão em outra?

Se ligarmos um aparelho que funciona com 127 V em uma rede de 220 V, o dispositivo tem altíssimas chances de ser danificado. No caso de um aparelho de 220 V ligado em uma rede de 110 V, simplesmente não funciona adequadamente.

Isso acontece devido à tensão precária para o aparelho em questão, que recebe só metade da voltagem necessária. Por outro lado, o risco de haver algum dano ao equipamento é praticamente nulo.

Geradores da Aldo Solar para todas as voltagens!

Mesmo havendo tantas diferenças de tensão elétrica pelo país afora, não há com o que preocupar em relação à voltagem no Brasil ao adquirir um gerador fotovoltaico.

Isso poque na Aldo Solar você encontra geradores para os dois tipos de tensão elétrica. São mais de 20.000 modelos de geradores para todas as necessidades de geração de energia solar fotovoltaica.

Por isso, não deixe de abraçar essa causa e garantir energia sem interrupções, além de economizar na sua conta enquanto usufrui de todo o conforto que você e a sua família merece.

> Leia mais: Novo marco da Aldo: 240 mil geradores de energia solar vendidos

A energia positiva que vem do sol

Por fim, conheça mais sobre energia solar e comece agora mesmo a traçar o seu plano de ação para aderir a essa fonte renovável. Por isso, acesse o site da Aldo Solar e confira os produtos.

Caso prefira, entre em contato com nossa equipe de vendas e saiba mais sobre o nosso programa de Aldo Crazy Venda Direta. Se for consumidor final, acesse a CALCULADORA ALDO SOLAR, faça uma simulação do produto e agende uma visita técnica que um revendedor da Aldo irá atendê-lo!

voltagem no Brasil

Além disso, conheça nossas ações voltadas à sustentabilidade.  Acompanhe também todas as novidades da Aldo em outros canais como Twitter,FacebookLinkedIn Instagram. Fique ligado também em nosso canal no Youtube!

> Saiba mais: Como se tornar uma revenda Aldo Solar!

Notícias relacionadas

Leave feedback about this

  • Rating