fbpx
Início » Energia solar já é a terceira maior fonte na matriz elétrica brasileira

Energia solar já é a terceira maior fonte na matriz elétrica brasileira

por Alessandra Neris
Publicado Última atualização em
Tempo de leitura: 4 Minutos

De acordo com novos dados da ABSOLAR, a energia solar já é a terceira maior fonte na matriz elétrica do Brasil e fica atrás apenas da eólica e da hídrica. Isso prova que a solar está ganhando cada vez mais confiança e espaço entre os consumidores.

A Bloomberg New Energy Finance realizou um estudo em 2021. E, de acordo com o resultado obtido, até 2050, a energia fotovoltaica será líder entre todas as demais matrizes energéticas do país. Essa projeção aponta que dentro de 28 anos, 32% de toda a energia usada no Brasil será solar. Enquanto isso, 30% virão de fonte hídrica.

> Leia mais: Conheça as vantagens dos geradores OFF GRID vs geradores a diesel

A energia solar já é a terceira maior fonte no Brasil

Segundo a instituição, a energia solar está cada dia mais competitiva e a instalação dos equipamentos é muito rápida. Isso faz da energia fotovoltaica um fator muito relevante de crescimento para o país.

Em sua totalidade, a fonte solar corresponde a 8,1% da matriz energética brasileira, com aproximadamente 16,4 GW. Dessa forma, sua expansão superou, recentemente, o gás natural e a biomassa, ambos com 16,3 GW no ranking de valores da capacidade instalada no Brasil. Assim, a energia solar já é a terceira maior fonte no Brasil e pode ser encontrada em grandes usinas, com geração centralizada, assim como em residências, com geração distribuída.

Geração de empregos e redução de poluentes

Mais uma grande vantagem do crescimento da adesão à energia solar fotovoltaica é a geração de emprego. Assim, ainda de acordo com dados da ABSOLAR, com a expansão do setor solar, mais de 492,4 mil postos de trabalho foram criados. Isso sem falar dos inúmeros benefícios que isso significa para o meio ambiente.

A associação, portanto, estimou que evitamos a produção de 24,6 milhões de toneladas de CO2 em razão do uso da energia solar. Segundo Dornellas, esse conjunto de fatores nos faz crer que a projeção da Bloomberg tende a acontecer, de preferência em menos tempo que o previsto. Mas, já estamos progredindo melhor que o esperado. Agora, a energia solar já é a terceira maior fonte brasileira.

> Leia mais: Energia solar: por que esta fonte renovável de energia tem mais vantagens?

Conta de luz mais amigável

De acordo com relato de um adepto, em Formosa – GO, a 80 km de Brasília, valeu muito a iniciativa de instalar placas fotovoltaicas na fazenda e na residência. Na ocasião da instalação, sua conta de luz ficava em torno de R$ 400, 00. Com a mudança, esse valou reduziu para R$ 100,00.

O consumidor relatou que instalou o sistema da fazenda de sua mãe e na casa de alguns parentes. Então, há mais de três anos está tendo uma das melhores experiências, depois de aderir à energia fotovoltaica.

De acordo com o diretor da ABSOLAR, a competitividade da fonte solar fotovoltaica é especialmente atribuída à redução dos custos da instalação. Isso ainda pode significar a maior dificuldade, mas devemos considerar a posição geográfica altamente favorável do Brasil, que é beneficiado por altos níveis de radiação solar durante o dia. Hoje, portanto, a tecnologia já é mais acessível e podemos gerar energia solar no país todo, o que é muito interessante. Isso sem falar que a energia solar já é a terceira maior fonte brasileira.

Mais algumas vantagens de se adotar um sistema fotovoltaico

  • Rápido Retorno do Investimento: ao adquirir um sistema fotovoltaico, o retorno do investimento (payback) em residências, por exemplo, fica entre 2 e 4 anos;
  • Longa vida útil dos equipamentos: a vida útil do sistema fotovoltaico é muito superior ao payback, acima informado. São de 25 anos, aproximadamente, com garantia linear de geração ao longo desse período sofrendo poucas perdas até o final da vida útil dos painéis solares;
  • Resistência a intempéries: os painéis solares são altamente resistentes. Sua exposição sobre os telhados as torna alvos de condições climáticas severas, por isso, são fabricadas com materiais que os protegem de danos;
  • Baixa manutenção: a limpeza dos painéis é o que mais demanda cuidados, principalmente em locais muito secos, que facilitam o acúmulo de poeira. A manutenção elétrica também pode ser feita apenas até duas vezes por ano, garantindo, assim, o desempenho do equipamento;
  • Geração de energia silenciosa: não se preocupe com ruídos no telhado. O processo de geração de energia solar é completamente silencioso. Isso ocorre porque o sistema é fotovoltaico (dentro de cada uma das células componentes do módulo, através da luz) não é mecânico;
  • Instalação rápida: o sistema pode ser instalado rapidamente. Na hipótese de acontecer alguma complicação, o prazo de instalação em residências é de dois a três dias aproximadamente;
  • Liberdade contra a inflação da energia elétrica: esse é o ponto mais crítico para a maioria dos consumidores e, também, o mais vantajoso, em médio e longo prazo. Trata-se de um investimento com alto retorno, capaz de deixar o consumidor livre das altas taxas de energia, que não param de subir. Afinal, é libertador saber que se está livre das bandeiras vermelhas aplicadas sobre as tarifas, não é mesmo?

> Leia mais: Energia solar residencial: quais são as vantagens de se ter em casa?

A energia solar já é a terceira maior fonte brasileira. Assim, com tantas vantagens, somadas ao fato de poder contribuir com um padrão mais sustentável de vida, vale a pena aderir à energia solar. Então, saiba que investir em um equipamento é o passo seguinte para alcançar a sua liberdade de gerar e consumir sua própria energia, sem se preocupar com gastos.

Por fim, agora que você já sabe que a energia solar já é a terceira maior fonte brasileira, conheça mais sobre energia solar e comece agora mesmo a traçar o seu plano de ação para aderir a essa fonte renovável. Por isso, acesse o site da Aldo Solar e confira os produtos.

Energia solar já é a terceira maior fonte

Notícias relacionadas

Leave feedback about this

  • Rating