Início » Saiba tudo sobre as fontes de Energia Renováveis

Saiba tudo sobre as fontes de Energia Renováveis

por Alessandra Neris

Hoje se fala muito em fontes de energia renováveis, mas você sabe exatamente do que se trata o tema? Essas fontes são recursos naturais tidos como inesgotáveis, por isso, são considerados perfeitos para gerar energia.

Suas vantagens são inúmeras, principalmente pelo fato de causarem impacto mínimo ao meio ambiente, quando comparadas às convencionais. Assim, temos o sol, a água (hídrica), o vento (eólica), as ondas do mar e das marés, o calor da terra e a biomassa. Então, a partir delas, podemos extrair energia mais barata, sustentável e renovável.

Novas energias renováveis?

Já citamos, acima, o que são energias alternativas, as fontes que geram essas energias. Elas são conhecidas como novas, mas, na realidade, já existem há tempos, só precisam ser devidamente desenvolvidas. Outras novas energias renováveis estão em desenvolvimento, mas ainda não são aplicadas em larga escala. Assim, energia renovável exemplos são o uso do hidrogênio, da água salobra e da tecnologia de fotossíntese artificial.

E as fontes não renováveis, o que são?

São as nossas velhas conhecidas de todos os dias, como os combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo, xisto, gás natural) e energia nuclear (urânio e tório). Essas fontes também são produzidas por recursos da natureza, porém, não se renovam. Dessa forma, sua principal diferença em relação às fontes renováveis é a limitação do uso, que se for exagerado, tende a acabar. Além disso, causam imenso impacto no meio ambiente, influenciando no clima, gerando poluição do ar, do solo, da água.

Fontes renováveis primárias

Sua principal característica é o fato de serem originárias diretamente da natureza, portanto, podem ser extraídas abundantemente e não esgotam com o tempo. Os exemplos mais notórios são o sol, a água e o vento. Esses recursos são capazes de produzir energia elétrica sem causar danos ao meio ambiente e nunca se esgotam, por isso, são chamados de renováveis.

As mais usadas no Brasil

No Brasil, as principais e mais usadas são as hidrelétricas, que compõem metade da geração de energia do país. Porém, a energia solar está ganhando cada dia mais espaço e a eólica também conquista reconhecimento, crescendo amplamente a cada ano. Então, até 2050, estima-se que a energia gerada por meio do sistema fotovoltaico atinja entre 78 e 128 GW.

As fontes de energia renováveis mais usadas no Brasil e no mundo são: energia solar, oceânica, geotérmica, de biomassa, hídrica e eólica.

Energia solar

Energia solar fotovoltaica (FV)

Energia fotovoltaica

A luz solar é captada e convertida diretamente em eletricidade, por meio de células fotovoltaicas, presentes nos painéis solares. Esses sistemas são instalados em telhados, a fim de produzir energia para regiões isoladas, para o autoconsumo e até para carros e barcos. Podem ser, também, usados em grandes centrais fotovoltaicas.

Energia solar térmica

São os sistemas que convertem o calor do sol em energia térmica, então, a maioria deles usa a energia do sol para aquecer a água. Todavia, ela também pode ser útil para acionar um ciclo de refrigeração a fim de viabilizar arrefecimento. Aliás, esse calor também serve para a produção de vapor com a finalidade de gerar energia elétrica por meio de turbinas.

Energia oceânica: a energia que vem do mar

Para quem ainda não sabe, o oceano oferece diversas fontes de energia renováveis. Cada uma funciona por meio de forças distintas. Vejamos cada uma delas, a seguir:

Energia térmica oceânica

Sua dinâmica é usar as diferenças de temperatura entre as águas superficiais e as profundas. Assim, ela capta energia a partir do fluxo de calor entre as duas. No Havaí, existe uma estação experimental que testa essa tecnologia. Sua intenção é de, no futuro, produzir grandes quantidades de energia limpa com custo equiparável ao das tecnologias convencionais de geração de energia.

No Brasil, temos um empreendimento instalado no Pecém, com capacidade para gerar 50 KW. Trata-se de um conceito de energia renovável em expansão. Porém, um segundo projeto piloto está sendo feito na Ilha Rasa, no Rio de Janeiro, em frente à praia de Ipanema.

Energia das ondas

O movimento sinuoso das ondas pode ser usado para produzir energia renovável. Exemplo: forçar o ar para fora e para dentro de uma câmara, conduzindo um pistão. Pode, ainda, girar uma turbina para alimentar um gerador de energia elétrica.

Energia das marés

A extração de energia das marés é feita por aprisionamento de água na maré alta. Dessa forma, usa-se a vazão no período em que a maré baixa e, assim, a energia elétrica pode ser gerada. É um processo similar ao das hidrelétricas. No Canadá e na França há instalações que produzem energia renovável dessa fonte, o suficiente para abastecer milhares de residências.

Energia geotérmica: o calor da Terra

O interior da Terra produz água e vapor para produção de energia como, turbinas, energia elétrica sustentável e outras aplicações renováveis. Essas podem servir de aquecimento e geração de energia para a indústria. Essa fonte pode, também, ser extraída de reservatórios subterrâneos profundos, por meio de perfuração e, ainda, reservatórios geotérmicos próximos à superfície. No Brasil, essa fonte é usada apenas em forma de água aquecida. E, exemplos disso são os parques termais de Poços de Caldas (MG) e Caldas Novas (GO). Contudo, ainda não é usada para produzir energia renovável.

Energia da biomassa

Essa fonte tem sido muito útil e importante desde que a lenha começou a ser usada para cozinhar os alimentos e aquecer ambientes no inverno. A madeira ainda é a mais comum dessa categoria, no entanto, há outros tipos de biomassa que já são empregadas. São eles: componentes orgânicos de resíduos industriais e urbanos, resíduos florestais e agrícolas, gás metano dos aterros, entre outros. Assim sendo, seu emprego pode servir para produção de eletricidade ou combustível para transporte e fabricação de produtos que demandariam uso de combustíveis fósseis.

Convém frisar que, no Brasil, temos o biodiesel o etanol e o biogás como as principais fontes de energia extraídas da biomassa. Entretanto, já existem outras formas de energia renovável extraídas da biomassa, usadas como briquetes para queimar e produzir energia, biomassa de algas e outras.

Energia hídrica

Essa é uma das fontes de energia renováveis que usa a água em movimento para gerar eletricidade. E, é a tecnologia mais avançada entre as fontes de energia renováveis, abastecendo mais de 160 países no mundo todo. No Brasil, ela representa 70% da geração de toda a energia do país. Suas usinas são divididas em Centrais Hidrelétricas (maiores que 30 MW) e PCHs – Pequenas Centrais Hidrelétricas (menores que 30 MW). A maior delas é a de Itaipu, com potência instalada de 14.000 MW.

Energia eólica

A produção de energia é feita por meio de turbinas eólicas (vento). É, por isso, renovável, limpa e sustentável. Então, as centrais de energia eólica são conhecidas como fazendas eólicas. As turbinas convertem a força do vento para torque (força de rotação), que propulsiona um gerador elétrico para produzir a eletricidade. Tais geradores são fabricados em variadas potências, desde alguns poucos Watts até grandes geradores de MWs.

No Brasil, a energia eólica está crescendo e fazendo diferença na matriz energética do país. A primeira turbina eólica do Brasil foi instalada em Fernando de Noronha, em 1992. Depois de dez anos, o governo instituiu o Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica – o Proinfa. Hoje, essa fonte já está difundida pelo país.

Como estão os recursos renováveis de energia no Brasil?

fontes de energia renováveis

A matriz energética brasileira é dotada de um número maior de fontes de energia renováveis em comparação a outros países. Dessa forma, apesar de consumirmos energia majoritariamente de fontes não renováveis, o uso de energia limpa ainda é, comparativamente, maior que no resto do mundo. Sendo assim, nossas fontes renováveis, como o vento, a biomassa, a água, o sol e outras constituem quase 50% da nossa matriz energética. Além disso, até 2030, estima-se que as fontes alternativas substituirão os combustíveis fósseis.

Nesse contexto, atualmente, podemos considerar a situação de energia renovável no Brasil muito positiva. Soma-se a essa vantagem o reconhecimento da energia solar, com uma adesão que cresce amplamente em todo o território nacional.

Oportunidade para todos

Vale dizer que o Brasil tem um dos maiores índices de incidência solar, o que facilita ainda mais a captação de energia pelos módulos fotovoltaicos. Isso significa oportunidade para que milhares de brasileiros produzam sua própria energia.

Se tivermos mais incentivos governamentais, será possível competir no mercado, calculando que em cinco anos, a energia solar venha a ser a mais barata. Com isso, será a mais usada.

Além disso, estima-se que em 2035, as fontes renováveis sejam as mais indicadas para os projetos de comércio, indústria, transporte, construção e outros setores. Sendo assim, acredita-se que o diferencial como fontes limpas e inesgotáveis de energia reforça seu uso em longo prazo. Isso porque os recursos naturais estarão sempre disponíveis.

A energia eólica e solar não são amplamente exploradas. Por que?

energia eólica e solar - fontes de energias renováveis

Isso ocorre em virtude da ausência de incentivos do governo, presença predominante de distribuidoras e falta de acesso à informação. Por isso, muitos deixam de produzir sua própria energia e não veem isso como um investimento.

Contudo, desde 2013, a Resolução Normativa 482/2012, instituída pela ANEEL, ditou as condições gerais para o acesso à micro e minigeração distribuída. Isso é válido para os sistemas de distribuição de energia elétrica, ao sistema de compensação e outras providências. Atualmente, existe, também, um Programa de Desenvolvimento Energético de Estados e Municípios (PRODEEM), para atender comunidades sem acesso às redes elétricas convencionais.

Qual é a melhor escolha: renovável ou não renovável?

O papel da energia renovávelé essencial para manter os recursos naturais, enquanto a energia não renovável oferece inúmeros riscos ambientais e sociais. Além disso, resulta em custo elevado de produção, emissão de gases poluentes, destinação ineficaz do lixo atômico de usinas nucleares. Já, a energia solar minimiza os custos da energia elétrica, é limpa e inesgotável.

Exemplificando com um sistema fotovoltaico de 3 kWp, padrão para residências de médio porte. Em 20 anos de funcionamento, ele pode gerar energia renovável suficiente para evitar a emissão de 99.000 Kg de CO2 na atmosfera. Isso equivale a 320 árvores ou a remoção de 100 carros de uma estrada.

Além disso, a garantia do gerador de energia solar tem 25 anos e, se bem cuidado, dura até 40 anos. Parece não haver dúvida sobre qual fonte é mais viável em termos de benefícios, não é mesmo?

Vantagens financeiras

Energia solar economia para sua empresa e residenciaAlém dos incontáveis benefícios sustentáveis, a energia solar pode garantir muita economia de recursos financeiros, reduzindo a sua conta de luz em até 95%. Pode, ainda, ser 50% mais barata que a convencional, sendo que um aquecedor solar pode economizar até 70% no gasto com aquecimento de água. O seu imóvel agrega mais valor e a marca da sua empresa também, uma vez que demonstra o seu comprometimento com o meio ambiente. E mais: o sistema fotovoltaico se paga com o tempo.

Para adquirir o seu sistema, é necessário investir um pouco alto, mas há nítida compensação ao longo do tempo. Então, para uma residência, a média de valor é de R$ 20.000,00. Para uma empresa de médio porte, fica R$ 100.000,00 e uma indústria, pode chegar a R$ 1.000.000,00, em média.

Projeções para as fontes renováveis

De acordo com o BP Energy Outlook, essas projeções, a nível mundial contam com 85% do desenvolvimento de consumo de energia até 2040. É esperado, ainda, que as fontes solar e eólica cresçam 15% nos próximos 20 anos.

Para o Brasil, espera-se que a substituição da fonte convencional pela fotovoltaica ajude a economizar 41 TWh. Além disso, estima-se a troca de chuveiros elétricos por aquecedores solares, aumentando o consumo da fonte solar para 4% em 2027.

Incentivo à energia renovável no Brasil

  • RN 482/12 da ANEEL: é o mais importante dos projetos, uma vez que incentiva a sua própria geração de energia limpa e sustentável. Além disso, possibilita a troca de energia com a rede de distribuição. É semelhante ao NetMetering, no entanto, o excesso enviado à rede se transforma em créditos em kWh para uso à noite. Pode ser usado, também, quando há pouca ou nenhuma produção de energia;
  • IPTU Verde: há um projeto de lei em andamento com intuito de isentar parcialmente o pagamento de IPTU para quem instalar energia solar fotovoltaica em seus imóveis;
  • Isenção de IPI e ICMS do painel solar: já está valendo;
  • Isenção de ICMS para inversor solar no estado de São Paulo.

Incentivo à energia renovável no Mundo

A energia solar já é usada no mundo inteiro. Porém, nos últimos cinco anos, foi a mais adotada das fontes renováveis. Vale ressaltar que os incentivos são muito variados e alguns dos principais, em outros países são:

  • GROSS METERING COM INCENTIVO FINANCEIRO: é usado na Austrália e já foi utilizado na Europa. A energia produzida é 100% vendida para as distribuidoras, como modelo de venda de energia de mini usinas, instaladas sobre telhados de empresas e casas;
  • NET METERING COM INCENTIVO FINANCEIRO: usado nos EUA, Europa e Austrália. É uma espécie de remuneração pela energia solar gerada e não consumida, com a “venda” do excesso para a rede elétrica;
  • ISENÇÃO PARCIAL DE IMPOSTOS: é uma forma de incentivo ao uso da energia solar, praticada em diversos países com descontos em impostos sobre território. Além disso, há desconto de imposto de renda para casas e empresas que usarem energia solar;
  • ISENÇÃO DE IMPOSTOS SOBRE EQUIPAMENTOS: isenta de impostos os equipamentos de energia solar fotovoltaica.

Energias renováveis: caminho para um futuro mais sustentável

Conforme foi possível verificar, nesse panorama geral das fontes de energia alternativas pelo mundo afora, ainda há muito trabalho pela frente. A população já está aderindo e os países, investindo, gradualmente. Em um futuro próximo, é provável que já estejamos contando prioritariamente com o sol, o vento e outros aliados da natureza para produzir energia.

fontes de energias renováveis - Financiamento

Produza a sua própria energia também. Comece a fazer um levantamento das suas necessidades e invista nos melhores equipamentos disponíveis no mercado. Aproveite, também, para conhecer uma linha de financiamento que pode facilitar o seu empreendimento fotovoltaico!

Compartilhe:
0 comentários

Notícias relacionadas

Deixe um comentário