fbpx
Home Artigos Técnicos Saiba mais sobre o valor do Fio B

Saiba mais sobre o valor do Fio B

Entenda o que é o Fio B e como encontrar esse valor em cada distribuidora.

por Alessandra Neris
Publicado Última atualização em

Atualmente, o valor do Fio B é um tema que gera dúvidas no setor de Geração Distribuída. Isso ocorre porque ele é o componente tarifário que começará a ser cobrado para novos sistemas a partir de 2023.  

Assim, compreender o Fio B e seu impacto na tarifa de energia é fundamental para se posicionar e instruir seus clientes, caso você seja um integrador. Se você é cliente final, também é importante entender a participação do Fio B.

Mas antes de explicar sobre o valor do Fio B, é preciso compreender como é composta a tarifa de energia elétrica.

Confira neste artigo tudo o que você precisa saber sobre o valor do Fio B e seus custos.

Compreendendo a tarifa de energia

Em primeiro lugar, a tarifa de energia é a base para a fatura que pagamos todos os meses. É por ela que o consumo total é multiplicado, para saber o valor da sua conta.

Desse modo, o cálculo pode ser feito de acordo com a fórmula:

TARIFA DE ENERGIA (em R$/kWh) * TOTAL DE ENERGIA CONSUMIDA (em kWh/mês) = VALOR A PAGAR NA CONTA (em R$).

Leia também: Saiba como simular a geração de energia solar com nossa calculadora

A tarifa é formada por vários componentes

A tarifa é dividida, primeiramente, em 2 parcelas. Uma delas se chama Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD) e outra Tarifa de Energia (TE).

 – Tarifa de Energia (TE): Tarifa relativa ao custo de energia, em kWh. É o valor estabelecido pela ANEEL de acordo com cada concessionária. Também há encargos, perdas a outros componentes nesta parcela.

– Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD): Tarifa referente aos os custos da estrutura da rede utilizada para levar a energia com qualidade e continuidade (linhas de transmissão e distribuição), mas também há a parte de encargos, perdas e outros componentes. É aqui que temos o FIO B.

Mas afinal, quais são os componentes da tarifa de energia? Confira na imagem a seguir.

Imagem explicando os componentes da tarifa de energia: TUSD e TE

Contudo, isso é apenas um resumo. Dentro de cada componente dessa há mais subcomponentes (por exemplo, sabia que saneamento e esgoto estão inclusos em nossa tarifa? Isso mesmo).

Portanto, na fatura de energia indica-se o valor da tarifa, ou quanto deve ser pago pelo consumidor à distribuidora.

Assim, ao pagar a fatura de energia (conta de luz), o consumidor está remunerando:

  • A distribuidora de energia, que atende sua região, por transportar a energia até a sua casa;
  • A usina geradora, que produziu a energia elétrica;
  • A transmissora, pelo transporte da energia nos níveis de tensão mais elevados;
  • O tesouro (pagando os subsídios e incentivos), e os entes públicos.

Para entender mais sobre isso recomendamos a leitura do artigo “Tudo o que vai encontrar em sua conta“.

Agora vamos entender o que é o tão falado Fio B.

O que é Fio B? 

O Fio B é parte da composição da tarifa de energia, mais especificamente componente da TUSD. Esse, refere-se então ao valor pago para os custos relacionados ao uso do sistema de distribuição.

Dessa forma, ele está relacionado a todos os custos da utilização da infraestrutura da rede de distribuição da concessionária local até às nossas residências, comércios e etc. Este é calculado anualmente pela concessionária e revisado pela ANEEL.

Ilustração sobre a infraestrutura da rede de distribuição

Quer saber mais sobre o assunto? Leia o artigo sobre reajuste tarifário e o impacto no bolso dos consumidores.

Qual o valor do Fio B?

Vamos a um exemplo para você entender quanto vale o Fio B em diferentes distribuidoras:
Neste exemplo, foi considerado um consumidor B1 convencional, ou seja, um consumidor residencial:

  • ENEL RJ:
    • Tarifa residencial (R$/kWh): 0,80
    • TUSD Fio B (R$/kWh): 0,248
    • Porcentagem Fio B: 31%
  • CELESC:
    • Tarifa residencial (R$/kWh): 0,57
    • TUSD Fio B (R$/kWh): 0,118
    • Porcentagem Fio B: 20,71%

Os dados usados foram consultados em 10/2022.                                                                          

Assim, você pode perceber que o valor do Fio B impacta mais na ENEL RJ devido ao fato de ela possuir uma extensa área de concessão, o que leva a uma menor concentração de unidades consumidoras, comparada à CELESC. Logo, afeta diretamente no valor do Fio B.

Veja o comparativo do valor do Fio B em algumas distribuidoras.

Como encontrar o valor do Fio B?

Esse valor pode ser encontrado consultando a Base de Dados das Tarifas das Distribuidoras de Energia Elétrica.

Siga o explicativo abaixo para encontrar o valor do Fio B:

Exemplo para encontrar o Fio B

Agora que ficou claro como você pode encontrar o Fio B, o próximo passo é entender como fica o novo formato de compensação para a geração distribuída.

Por isso, fique ligado aqui no blog que vamos trazer todas as informações para te deixar por dentro do assunto!

A energia positiva que vem do sol

Por fim, se você pretende concluir o seu projeto de energia solar fotovoltaica com o máximo de durabilidade e eficiência, pesquise e procure a melhor solução. Continue acompanhando nosso blog e saiba mais sobre esse e outros assuntos relevantes do universo solar.

E se você for uma revenda que busca credenciamento na Aldo Solar, que tal se cadastrar agora? Então, aproveite e conheça as vantagens!

Esse conteúdo foi produzido em parceria com Joiris Manoela – CEO Energês – A Linguagem da Energia.

Notícias relacionadas

100%
OVERALL

Reviewed by 1 user

    • 1 ano ago

    TSUD em Belo Horizonte

    Muito interessante o artigo. Agora que a taxação do sol vai começar a valer e alterar a forma de usufruto da energia solar, é importante saber esses valores e percentuais acerca do TSUD.
    Em Belo Horizonte-MG a tarifa residencial é de cerca de R$ 0,80/kWh, mas gostaria de saber os outros dados. Procurei e não consegui achar.

Leave feedback about this

  • Rating