fbpx
Home Energia Solar Miniusinas de geração de energia solar nas escolas públicas

Miniusinas de geração de energia solar nas escolas públicas

por Alessandra Neris
Publicado Última atualização em
Tempo de leitura: 4 Minutos

No primeiro semestre deste ano o Brasil presenciará transformações em escolas públicas. A novidade ficará por conta da inclusão de miniusinas de geração de energia solar em laboratórios práticos de ensino. Assim, com a ajuda desses geradores de energia solar os alunos poderão aprender conceitos de geografia, matemática e física de, de quebra, sustentabilidade.

Será, portanto, um projeto-piloto, denominado “Escolas Solares”, desenvolvido pelo Instituto Senai de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER). Para tanto, o investimento necessário será de R$ 1 milhão na instalação as usinas para os laboratórios didáticos.

> Leia: Energia solar gera empregos e acelera retomada da economia

Miniusinas de geração de energia solar voltadas à educação

As escolas contempladas com as miniusinas de geração de energia solar estão localizadas em diversos municípios. Estima-se, então, que sejam beneficiados com o projeto mais de 1.500 estudantes do Ensino Médio. Porém, ainda este ano, a quantidade de alunos pode aumentar.

Capacitação e recursos

Durante esse processo, também haverá capacitação de professores e elaboração de cartilhas para servir como suporte para as aulas.

Da mesma forma, os recursos para desenvolver as atividades sairão de uma emenda parlamentar. O investimento, portanto, será liberado por intermédio de convênio já firmado com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Essa será uma iniciativa inédita para instalar unidades geradoras de energia a fim de ajudar na conta de luz. E mais que isso, deverá impulsionar a educação, deixando nessas escolas a semente do cultivo ao consumo de energia limpa. E é muito importante que isso seja ensinado aos estudantes.

> Saiba mais: Investir em energia solar é uma das melhores apostas

Miniusinas de geração de energia solar: início do projeto

O projeto de instalação das miniusinas de geração de energia solar deve ter início ainda neste semestre, começando com a compra dos equipamentos. Também será feita a capacitação das equipes envolvidas e a instalação das primeiras miniusinas. Na sequência, o início dos experimentos com os alunos ficará a cargo dos calendários que serão organizados pelas próprias instituições de ensino.

O principal intuito é utilizar as miniusinas de geração de energia solar para incutir conscientização em relação ao uso racional da energia elétrica. E, ainda, dar um reforço na importância da sustentabilidade neste momento de forte expansão do setor de energias renováveis.

Vale lembrar que diversos países de todo o mundo precisam urgentemente aumentar a segurança energética cumprindo metas ambientais, inclusive o Brasil.

> Leia também: Mundo precisa acelerar o avanço da energia solar para atingir metas

Atuação dos professores no projeto de miniusinas de geração de energia solar

Para ministrar as aulas do dia a dia, os professores do projeto poderão usar as miniusinas de geração de energia solar como exemplo. Dessa forma, poderão levantar debates acerca da sustentabilidade com os estudantes, estimulando a formação de uma nova geração de profissionais para atuar, quem sabe, no setor fotovoltaico. É uma área que cresce continuamente e necessita de mão-de-obra especializada para o desempenho das atividades a ela pertencentes.

Despertar do interesse dos jovens

O coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento do ISI-ER ressaltou a intenção de estimular o interesse dos jovens para capacitação no setor. E, da mesma maneira, reforçou o objetivo de incentivar os estudantes a cursarem ciências e engenharia.

Segundo o profissional, essa é uma realidade que pode ser transformada. Assim, uma das vantagens disso é a possibilidade de gerar energia em abundância, além de formar mão de obra de qualidade. E, até mesmo, exportar talentos para outros lugares.

> Quais as vantagens de trabalhar com energia solar?

Usinas solares no Brasil

As usinas solares estão em franco crescimento no Brasil. Em 2019, o mercado de energia solar no país já dava sinais promissores, com um crescimento de 212% e a marca de 2,4 GW instalados. E, no ano seguinte, em outubro de 2020, a energia solar correspondia a 1,7% de toda a matriz elétrica brasileira.

Conforme o levantamento mais recente da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), em agosto de 2021, as usinas solares fotovoltaicas alcançaram a marca de 2,4% do total da capacidade de operação no Brasil. Foram 3.730 MW confirmados pela fiscalização da companhia.

Estados com maior representatividade

Além disso, outro ponto apresentado pela pesquisa da ANEEL é a inauguração de novas usinas em 17 estados das cinco regiões do Brasil. Os estados que apresentaram maior crescimento da capacidade de geração em 2021 foram:

  • Rio Grande do Norte (815,13 MW)
  • Bahia (794,69 MW)
  • Piauí (299,10 MW)
  • Mato Grosso do Sul (252,15 MW)

Do total de potência instalada que entrou em operação comercial em agosto, estima-se que aproximadamente 60% não estão relacionados a contratos de comercialização regulada (ACR).

Futuro do mercado de energia solar

Agora que conhecemos os levantamentos mais recentes, o que esperar do futuro das usinas solares e do mercado de energia solar como um todo?

Os governos se mostram cada vez mais impactados pelo crescimento populacional e de consumo. Logo, a iniciativa privada e consumidores investem em meios de utilizar fontes renováveis de energia. Estima-se que até 2024 o Brasil contará com mais de 880 mil sistemas de energia solar instalados ao longo do território nacional.

A energia positiva que vem do sol

Por fim, conheça mais sobre energia solar e comece agora mesmo a traçar o seu plano de ação para aderir a essa fonte renovável. Por isso, acesse o site da Aldo Solar e confira os produtos.

Caso prefira, entre em contato com nossa equipe de vendas e saiba mais sobre o nosso programa de Aldo Crazy Venda Direta.

Se for consumidor final, acesse a CALCULADORA ALDO SOLAR, faça uma simulação do produto e agende uma visita técnica que um revendedor da Aldo irá atendê-lo.!

Além disso, conheça nossas ações voltadas à sustentabilidade. Acompanhe também todas as novidades da Aldo em outros canais como Twitter, Facebook, LinkedIn e Instagram. Fique ligado também em nosso canal no Youtube!

Miniusinas de geração de energia solar

> Saiba mais: Como se tornar uma revenda Aldo Solar!

Notícias relacionadas

Leave feedback about this

  • Rating