fbpx
Início » Em 2022, o Brasil deve receber R$ 51 bilhões em investimentos para o setor solar

Em 2022, o Brasil deve receber R$ 51 bilhões em investimentos para o setor solar

por Alessandra Neris
Publicado Última atualização em
Tempo de leitura: 4 Minutos

A transição da matriz energética já é um caminho sem volta e os investimentos só aumentam no setor. Assim, de acordo com a ABSOLAR, em 2022, a fonte solar fotovoltaica deverá absorver R$ 50,8 bilhões em investimentos para o setor solar. A origem é de iniciativa privada e deve gerar, no Brasil, mais de 357 mil novos empregos, distribuídos em todas as regiões do país.

Esses novos investimentos direcionados ao setor solar englobam os segmentos de geração distribuída e geração centralizada. A GD contempla os sistemas em fachadas de edifício, telhados, terrenos, prédios públicos e propriedades rurais.

Investimentos para o setor solar: o consumo deve aumentar

Para os próximos anos, é previsto um aumento no consumo de energia. E isso se deve ao crescimento da população e do incremento tecnológico, principalmente em se tratando de demanda de veículos elétricos. Então, a ideia de ampliar as fontes de energia disponíveis no país é fundamental, sendo a energia solar uma alternativa ideal.

Potência instalada adicionada

A ABSOLAR estima que mais de 11,9 GW de potência instalada, para energia solar, serão acrescentados à matriz energética brasileira. Será um crescimento de mais de 91,7% sobre a capacidade instalada do país, atualmente que, hoje, está em 13,0 GW.

Dessa forma, a geração distribuída deve responder por cerca de R$ 40,6 bilhões, dos R$ 50,8 bilhões em investimentos para o setor solar já previstos.

Solar em expansão durante a crise hídrica

Durante a pior crise de energia já registrada em 91 anos no Brasil, a fonte solar em expansão se destacou pela sua relevância. Enquanto isso, a atuação das hidrelétricas foi enormemente afetada pela diminuição drástica das chuvas no país.

Atualmente, só no mês de setembro de 2021, houve um registro de apenas 16% do volume total das usinas do Sudeste/Centro-Oeste. Em compensação, no mesmo mês, foi constatado o melhor índice de geração eólica para o setor no país em 2021: 10 MW.

> Energia solar é a solução para a maior seca dos últimos 90 anos

Setor solar cresce 50% em um ano

Os números do setor fecharam em aproximadamente 12,5 GW de capacidade instalada. Foi um crescimento de 50% relativo a todo o histórico de segmento no país em um único ano. Essa potência apresenta cerca de 62% em geração distribuída e 38% em usinas de grande porte, segundo o presidente a ABSOLAR, Rodrigo Sauaia.

Sauaia declara que esse é o segundo ano em que sistemas de pequeno e médio porte superam usinas de grande porte em mercado. O Brasil, então, avança mais rapidamente nos investimentos feitos pela população que o governo federal em contratações.

Marco legal impulsiona investimentos para o setor solar

A agência projeta, ainda, para geração própria de energia solar fotovoltaica, um crescimento de 105% em relação ao total instalado até 2021. Sendo assim, passará de 8,3 GW para 17,2 GW. Podemos, então, falar do otimismo do setor pela aprovação do marco legal da geração própria de energia, que trata da micro e minigeração distribuída.

Trata-se da entrada em vigor da lei nº 14.300/22, que promete acelerar significativamente novos investimentos para o setor solar no Brasil. Em relação ao segmento de usinas solares de grande porte, o crescimento previsto é de 67,8% e sai dos atuais 4,6 GW para 7,8 GW.

> Sancionado Marco Legal da Micro e Minigeração de Energia

Investimentos para o setor solar: arrecadação

A ABSOLAR prevê, também, que o setor fotovoltaico brasileiro responderá por um acréscimo líquido na arrecadação dos governos das três esferas de poder. Assim, no âmbito federal, estadual e municipal, mais de R$ 15,8 bilhões só este ano.

O segmento solar pode encontrar obstáculos em alguns pontos. Na incerteza econômica, na desarticulação das cadeias produtivas, na desvalorização do câmbio e na alta demanda global por equipamentos fotovoltaicos.

Contudo, a associação acredita que a busca por energia solar descentralizada deve continuar com fôlego intenso no Brasil. Um dos motivos para isso é a escalada da conta de energia, que não para de subir.

Existe uma expectativa de crescimento acelerado da adesão de consumo de energia solar neste ano. Isso deve ser impulsionado pela alta da tarifa de energia e pelas vantagens proporcionadas aos consumidores. Uma delas é a solução definitiva de garantia de abastecimento de energia a preços mais competitivos.

Histórico positivo nos investimentos para o setor solar

De acordo com o histórico da Aldo Solar, entre 2016 e 2020, a empresa vendeu 100 mil geradores de energia solar. Isso resultou em 1,2 GW em potência instalada. Apenas em 2021, a empresa dobrou essa marca ao vender outros 100 mil geradores. Ao todo, foram 210 mil geradores vendidos pela Aldo até dezembro 2021. Dessa forma, os investimentos para o setor solar têm sido robustos.

Os mais de 210 mil geradores de energia solar vendidos pela Aldo equivalem a uma potência aproximada de 1,98 GW. São mais de 5,4 milhões de painéis solares distribuídos em todo o país. Assim, a energia fotovoltaica gerada por essa potência evitou que mais de 2,5 toneladas de CO2 fossem lançados na atmosfera.

Compensação das emissões

Estudos também revelam que a cada tonelada de emissão de Gás Carbônico (CO2) é necessário o plantio de 7,14 árvores para que o planeta não sofra os danos causados por esta emissão. Portanto, os números da Aldo correspondem a mais de 17 mil árvores recuperadas.

São números muito expressivos e que reforçam a liderança da Aldo Solar no país, que conta hoje com 30% de participação no mercado de geração distribuída. Ainda em 2021, agora falando de faturamento, a Aldo fechou o ano com R$ 3 bilhões. A empresa também contribuiu para que o mercado de energia solar alcançasse 4 GW.

A energia positiva que vem do sol

Por fim, conheça mais sobre energia solar e comece agora mesmo a traçar o seu plano de ação para aderir a essa fonte renovável. Por isso, acesse o site da Aldo Solar e confira os produtos.

Caso prefira, entre em contato com nossa equipe de vendas e saiba mais sobre o nosso programa de Aldo Crazy Venda Direta.

Se for consumidor final, acesse a CALCULADORA ALDO SOLAR, faça uma simulação do produto e agende uma visita técnica que um revendedor da Aldo irá atendê-lo.!

Além disso, conheça nossas ações voltadas à sustentabilidade.

investimentos para o setor solar

Acompanhe também todas as novidades da Aldo em outros canais comoTwitter,Facebook, LinkedIn e Instagram. Fique ligado também em nosso canal no Youtube!

> Saiba mais: Como se tornar uma revenda Aldo Solar!

Notícias relacionadas

Leave feedback about this

  • Rating