fbpx
Início » Quanto duram os inversores residenciais?

Quanto duram os inversores residenciais?

por Alessandra Neris
Publicado Última atualização em
Tempo de leitura: 4 Minutos

Em tempos de crescimento da adesão à energia solar, muito se fala sobre a durabilidade dos equipamentos e componentes de um sistema. Mas, quanto duram os inversores residenciais? Esse dispositivo converte a energia solar de corrente contínua, produzida pelos painéis solares, em corrente alternada, e podem ser produzidos com algumas configurações diferentes.

Capacidade dos principais tipos de inversores

Os dois principais tipos de inversores usados em residências são os inversores string e os microinversores. Em algumas aplicações, os do tipo string são equipados com potência de nível de módulo (MLPE) ou otimizadores CC. Já, os microinversores e otimizadores DC geralmente são usados em telhados com condições de sombreamento ou orientações abaixo do ideal (não voltados ao norte).

Quanto duram os inversores residenciais: efeito “luzes de Natal”

A tecnologia é capaz de garantir que cada painel produza sua capacidade máxima em tempo real. Assim sendo, não se limita ao elo mais fraco da cadeia, ou string. Os inversores string estão sujeitos ao efeito de “luz de Natal”. E, isso significa que se um painel estiver sombreado ou funcionando mal, o restante dos painéis, conectados em série, serão limitados no nível deste painel.

Alguns inversores string são equipados com diodo bypass, uma tecnologia que impede o efeito “Christmas light” por completo. Então, em aplicações com o telhado orientado para o norte e pouco ou nenhum sombreamento, um inversor de string pode ser uma boa solução.

Inversores string são mais simples

Os inversores string são compostos por um número menor de peças móveis, cabeamento menos complicado e um local centralizado para reparos fáceis. Além disso, normalmente são mais baratos, podendo custar entre 10% e 20% do valor total da instalação do sistema. Portanto, é importante entender quanto duram os inversores residenciais para escolher o mais adequado.

Afinal, quanto duram os inversores residenciais?

Embora os painéis solares possam durar entre 25 e 30 anos ou até mais, os inversores geralmente apresentam uma vida útil mais curta. Isso se deve aos componentes, que se desgastam mais cedo. Então, um problema comum de falha em inversores é o desgaste nos capacitores eletrolíticos, que têm uma duração menor. Dessa forma, acabam mais rapidamente que os componentes secos.

Contudo, um inversor de string residencial centralizado típico, tende a durar cerca de 10 a 15 anos. Sendo assim, terá de ser substituído em algum ponto ao longo da vida útil dos painéis solares.

Garantias padrão dos inversores string

Esses inversores têm garantias padrão que variam de cinco a dez anos e muitos a estendem para 20 anos. Assim, alguns contratos incluem manutenção e monitoramento gratuitos durante todo o período vigente do contrato. Por isso, é aconselhável avaliar essa questão ao escolher o inversor.

Vida útil dos microinversores

Esse tipo de inversor apresenta uma vida útil mais longa que o anterior e, muitas vezes, duram 25 anos, quase tanto quanto os painéis. Assim, sua garantia padrão costuma ser de 20 a 25 anos.

Entretanto, ainda que os microinversores tenham uma garantia longa, trata-se de uma tecnologia relativamente nova. Ela surgiu, aproximadamente, nos últimos dez anos, por isso, a dúvida é saber se a promessa de durar mais de 20 anos será cumprida.

Falhas na rede

A alta ou baixa tensão, devido a falhas na rede, pode levar o inversor a parar de funcionar. Assim, disjuntores ou fusíveis podem ser ativados para proteger o inversor de falha de alta tensão. Porém, às vezes, a falha pode ocorrer no nível de MLPE. Aqui, os componentes dos otimizadores de energia são expostos a temperaturas mais altas no telhado. Então, se houver produção reduzida, pode ser uma falha no MLPE.

Contudo, a instalação dever ser feita corretamente. Como regra geral, a capacidade do painel solar deve ser de até 133% da capacidade do inversor. Se os painéis não corresponderem adequadamente a um inversor do tamanho certo, eles não funcionarão de forma eficiente.

Quanto à manutenção

Para manter um inversor funcionando de maneira mais eficiente, por um período mais longo, o ideal é instalá-lo em um local fresco e seco. E, ainda, com circulação de ar. É interessante, também, evitar a instalação em áreas com luz solar direta. Mesmo assim, marcas específicas de inversores para ambientes externos são projetadas para suportar mais luz solar que outras.

Em instalações com diversos inversores, é importante certificar-se de que há uma folga adequada entre cada aparelho. Isso é útil para evitar transferência de calor entre os inversores.

Inspeções periódicas

Inspecionar a parte externa do inversor (quando acessível) é uma prática recomendada a cada trimestre. No entanto, é bom ter certeza de que não há sinais físicos de danos. Da mesma forma, certifique-se de que todas as aberturas e aletas de resfriamento estejam livres de poeira e sujeira.

É, também, recomendável agendar uma inspeção, a cada cinco anos, por um instalador solar licenciado. Por isso, alguns contratos contemplam essa manutenção e o monitoramento gratuitos por 20 a 25 anos. Assim, durante a verificação, o inspetor deve analisar se há sinais de corrosão, danos ou pragas no interior do inversor. Procedendo corretamente com os cuidados básicos, o seu microinversor pode durar quase tanto tempo quanto os painéis solares.

A força que vem do sol

Por fim, conheça mais sobre energia solar e comece agora mesmo a traçar o seu plano de ação para aderir a essa fonte renovável. Por isso, acesse o site da Aldo Solar e confira os produtos.

Caso prefira, entre em contato com nossa equipe de vendas. Se for consumidor final, acesse a CALCULADORA ALDO SOLAR, faça uma simulação do produto e agende uma visita técnica que um revendedor da Aldo irá atendê-lo.

Quanto duram os inversores residenciais

> Leia também: Como se tornar uma revenda Aldo Solar!

Notícias relacionadas

Leave feedback about this

  • Rating