Início » Conheça as vantagens de adquirir um gerador com código FINAME

Conheça as vantagens de adquirir um gerador com código FINAME

por Alessandra Neris
Tempo de leitura: 6 Minutos

O acesso ao crédito é essencial para o crescimento do uso de energia solar no país. Por meio de um financiamento, as parcelas são pagas com economia na conta de energia elétrica. Isso viabiliza a instalação e contribui para que mais consumidores possam investir na tecnologia. Com mais possibilidades, fica mais fácil para o consumidor adquirir um gerador com código FINAME, por exemplo. E para saber mais, fique aqui com a gente e entenda como isso funciona!


 

Gerador com código FINAME

Quando um gerador tem seu código FINAME, ele está apto a participar de programas de financiamentos no qual, normalmente, existe algum tipo de subsídio do BNDES. Um dos exemplos é o Cartão BNDES que beneficia os interessados com uma carência maior e/ou taxa de juros mais atraentes. Um outro exemplo que podemos citar é o programa MDA Mais Alimentos, que é uma linha de crédito voltado para a agricultura familiar disponibilizada pelo PRONAF, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

Geradores com código FINAME na Aldo

Com tantas vantagens, a Aldo não poderia ficar de fora. Revendas e instaladores podem adquirir geradores de energia solar pelo FINAME com painéis BYD fabricados em solo nacional.

Conheça os modelos disponíveis!

E quais são os requisitos para adquirir um gerador com código FINAME?

Os geradores disponibilizados por meio do FINAME precisam respeitar algumas regras. E tais regras são baseadas na potência do gerador, ou seja, até 375kWp e acima de 375kWp. E em sua essência, limita-se ao uso do insumo nacional ou importado. É nesse ponto que o BNDES flexibiliza a escolha para o fabricante. Indiferente da escolha do fabricante, seja o uso do inversor ou painel nacional, estes mandatoriamente precisam ter o seu próprio código FINAME. Outra obrigação é que o fabricante do gerador precisa ser um distribuidor autorizado no FINAME do fabricante do painel e/ou inversor. Quando o gerador estiver na faixa de potência de até 375kWp, obrigatoriamente, a estrutura de fixação bem como os cabos devem ser fabricados no local.

O quadro abaixo ilustra um resumo da escolha dos insumos

Tabela Código FINAME

Sobre as linhas de crédito do BNDES

No segundo semestre de 2018, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou a ampliação de suas linhas de crédito para energia solar. Com o intuito de estimular o uso das energias renováveis, o BNDES possibilitará que consumidores tenham acesso ao financiamento. São condomínios, cooperativas, pequenas empresas, produtores rurais e pessoas físicas.

Quer conhecer mais sobre as linhas de crédito do BNDES e energia solar? Então, saiba quem pode se beneficiar e o que é necessário para conseguir o financiamento.

Entenda as vantagens da dupla BNDES e energia solar

A geração de energia solar fotovoltaica, além de sustentável e ambientalmente correta, proporciona diversas vantagens aos consumidores:

  • redução significativa na conta de energia elétrica;
  • menor impacto nas mudanças de bandeiras tarifárias;
  • baixo custo de manutenção;
  • vida útil dos equipamentos estimada em pelo menos 25 anos.

Por essa razão, a instalação é vantajosa para vários perfis de consumidores, desde grandes empresas até residências. No entanto, nem todos têm capacidade financeira para custear o investimento inicial. Para consumidores residenciais, pequenos produtores rurais, cooperativas e outras empresas de porte menor, o custo de instalação é uma barreira à aquisição da tecnologia.

Linhas de financiamento BNDES

O intuito do BNDES é estimular a inovação, a geração de energias sustentáveis e o desenvolvimento regional. A instituição não só incentiva o uso de energia solar, como também concede créditos para geração de biogás e energia eólica.

  • BNDES Finem Geração de Energia, direcionada a empresas e órgãos públicos, com financiamento de 80% do valor do projeto;
  • BNDES Finem Eficiência Energética, voltado a pessoas jurídicas que desejam implantar projetos para aumento de eficiência energética e redução de consumo de energia. O financiamento deve ser feito a partir de R$ 10 milhões;
  • Inovagro, direcionado a produtores rurais (tanto pessoas físicas quanto jurídicas) e cooperativas rurais;
  • FINAME Baixo Carbono, que pode ser solicitado por pessoas físicas ou jurídicas, mas sempre na modalidade de apoio indireto. Por isso, o pedido de crédito é feito a uma instituição financeira parceira, que assume o risco da operação junto ao BNDES.

Confira como conseguir o crédito do BNDES

Tanto no caso de pessoas jurídicas quanto de pessoas físicas, o BNDES estabelece alguns critérios para a concessão de crédito. Confira os requisitos mínimos:

  • O cliente deve estar sediado no Brasil;
  • É necessário estar em dia com as obrigações fiscais, tributárias e sociais;
  • É preciso apresentar uma garantia para obtenção de crédito e comprovar capacidade financeira para o parcelamento;
  • Não estar em situação de recuperação de crédito.

Prioridades do BNDES

O BNDES tem como prioridade o crédito para micro, pequenas e médias empresas, além de pessoas físicas, então, facilita a concessão do benefício nesses casos. É importante lembrar que os geradores e outros equipamentos a serem financiados devem ser novos, nacionais, cumprirem os requisitos de conteúdo local. Precisam, ainda, estar habilitados na base da instituição.

Para solicitar o crédito, o interessado pode procurar diretamente o BNDES ou uma instituição financeira credenciada, que assume o risco de uma eventual inadimplência. Assim, no primeiro caso, é necessário preencher um roteiro de pedido de financiamento, que está disponível no site da entidade.

No caso de optar pelo pedido a uma instituição parceira, o interessado deve verificar qual é a documentação necessária com cada uma. Assim, deve procurar saber como é o parcelamento e quais as taxas de juros, além das garantias exigidas.

Cuidados necessários para assinar um contrato de financiamento

Ao escolher uma das linhas de crédito propostas pelo BNDES, é importante analisar qual será o montante financiado. Nem sempre esse valor corresponde a 100% do valor total do projeto. Além disso, é preciso saber quais são as condições de parcelamento (carência para a primeira parcela e juros) e quais as garantias necessárias.

Em alguns casos, é possível conseguir carência de até 24 meses para o pagamento da primeira parcela. Isso garante ao consumidor maior fôlego para a quitação, uma vez que o sistema já estará gerando energia quando o parcelamento começar a ser cobrado.

Mais benefícios para os negócios

A geração de energia fotovoltaica está em expansão no país. E, o intuito do BNDES ao conceder crédito para novos projetos é estimular a expansão das fontes renováveis. Para pessoas jurídicas, o investimento é vantajoso por proporcionar economia de energia e, também, por permitir um marketing espontâneo associado ao engajamento da empresa com as práticas sustentáveis.

Além disso, agora é possível usufruir das vantagens de um gerador de energia solar com código FINAME. Essa é mais uma facilidade para se tornar mais sustentável e tecnológico. A geração de eletricidade por meio de sistemas fotovoltaicos reduz a dependência do país de fontes como termelétricas e hidrelétricas, que causam maior impacto ambiental.

Agora você já conhece as possibilidades de financiamento por meio do BNDES.  Se quiser conhecer outras linhas de financiamento, acesse https://www.aldo.com.br/portais/financiamento-energia-solar/finame.html e conheça agora.

Compartilhe:
2 comente

Notícias relacionadas