Início » Drones no segmento fotovoltaico: conheça as aplicações

Drones no segmento fotovoltaico: conheça as aplicações

por Alessandra Neris

Os drones chamam a atenção pela sua versatilidade, já que apresentam inúmeras utilidades, além de serem planejados para resistir a ambientes hostis e trabalhos difíceis. Os drones no segmento fotovoltaico são igualmente importantes e facilitam muito o mapeamento de edificações e outras tarefas que otimizem a conclusão dos projetos.

Seu auxílio proporciona muito mais agilidade e precisão, uma vez que as transmissões de imagens, em tempo real e em alta resolução, são ideais para elaboração de projetos e inspeções de painéis solares. Além disso, a visualização das fotos e vídeos podem ser compartilhadas simultaneamente, entre técnicos, gestores e outros envolvidos nos projetos fotovoltaicos.

Neste artigo, falaremos de drones no segmento fotovoltaico e algumas de suas principais aplicações. Fique com a gente e entenda por que os drones podem ser instrumentos revolucionários para o auxílio de profissionais do segmento fotovoltaico.

Elaboração de projetos com geração de mapas aéreos precisos e de alta resolução

Com o auxílio de drones, ao utilizar os dados captados, um software de fotometria é capaz de realizar mapeamentos para extrair informações relevantes. Eles podem criar ortomosaicos georreferenciados, modelos 3D, de elevação e outros referentes à área projetada.

Os mapeamentos também são úteis para aferir distâncias precisas entre pontos, bem como cálculos de volumes. Outra vantagem é a possibilidade de voar a alturas bem menores, permitindo alta resolução das imagens e dados de grande precisão com muito mais rapidez. Assim, os custos se tornam menores sem a interferência das condições atmosféricas, como dias nublados, que afetam os satélites, por exemplo.

Hoje, é possível alcançar precisão absoluta com condições óticas específicas e ferramentas de altíssima qualidade e tecnologia. O tipo e a performance do drone aliados a outras especificidades do equipamento podem beneficiar significativamente no momento de gerar um mapa preciso.

Modelagem 3D de edificações para obtenção de escalas precisas e áreas de sombreamento

Para conferir uma análise mais complexa dessa função, existem drones que realizam inspeção visual e mapeamento 3D. Trata-se de um equipamento que pode transformar imagens simples em representações tridimensionais e georreferenciadas. Dessa forma, é possível medir volumes e distâncias de áreas com precisão. O voo de um drone pode produzir inúmeras medidas representadas em variados formatos, como nuvem de pontos, ortomosaico, modelo digital de superfície, entre outras.

Essa ferramenta também faz modelagem 3D de prédios ou casas na escala correta e com objetos que provocam sombreamento. No caso de uma residência contendo painel solar, o drone abrange toda a lateralidade do projeto e calcula a altitude e a posição do sol. Isso é de extrema importância para posicionar as placas solares da melhor forma possível, evitando sombreamentos proporcionando muito mais rendimento.

Sendo assim, a demanda por modelagem foto realística não para de aumentar em razão das suas vantagens. Os clientes querem saber qual será o resultado da instalação no telhado e os impactos na geração, por isso, os profissionais estão adotando essa técnica com riqueza de detalhes. O objetivo final é apresentar propostas de alta qualidade e com incríveis níveis de detalhamentos.

Com o auxílio de um drone, os projetistas ganham agilidade ao disporem os módulos diretamente no local, em vez de elaborar desenhos, separadamente, no CAD. Assim, é possível visualizar e simular sombreamentos com alta confiabilidade, além de fazer ajustes com o cliente de maneira interativa e precisa.

Inspeções de locais de difícil acesso e análise de falhas nos projetos (pré e pós execução)

O tamanho reduzido de um drone permite que ele decole e pouse em qualquer lugar. Ele pode voar mais próximo de estruturas, ferrovias, rodovias, prédios e outros lugares de acesso mais difícil.

Essa habilidade de operação, portanto, propicia a identificação de falhas nas células fotovoltaicas por meio do espectro de calor. A marcação do local de superaquecimento é feita em vermelho, inclusive, os falsos negativos e positivos, tendo em vista a facilidade de captar elementos estranhos. A medição da temperatura das células também viabiliza a identificação da intensidade da corrente elétrica, o que detecta problemas de sobrecarga.

Identificar módulos com defeito é fundamental, ainda, para prevenir o mal desempenho e garantir a segurança das usinas. Vale destacar que, módulos superaquecidos são sérios candidatos a causar incêndios. E, mesmo nas situações que não evoluem para incêndio, células muito quentes reduzem a performance e a vida útil do sistema.

Inspeções termográficas de usinas para identificação de falhas e otimização de geração

O tamanho reduzido de um drone e seu grau de precisão nos voos permite que ele decole e pouse em qualquer lugar. Portanto, podem voar mais próximo de estruturas, telhados e edificações mais altas, evitando que essas tarefas sejam executadas por pessoas, diminuindo o risco de acidentes, além de tornar o trabalho, nos lugares de difícil acesso, muito mais viável e eficaz.

Essa versatilidade, também, permite que os drones identifiquem módulos com defeito e falhas de projeto com muita mais precisão e rapidez, possibilitando que ações sejam tomadas de forma assertiva, evitando prejuízos e otimizando o ROI.

Na inspeção de painéis solares, os drones promovem um nível excelente de detalhamento e de correção de danos através de sensores embarcados de alta precisão, possibilitando a identificação de problemas imperceptíveis a olho ou por câmeras comuns.

Inspeções termográficas de usinas para identificação de falhas e otimização de geração

Vale destacar que, módulos superaquecidos são sérios candidatos a causar incêndios. E, mesmo nas situações que não evoluem para incêndio, células muito quentes reduzem a performance e a vida útil do sistema.

Dessa forma, essa habilidade de operação realizada por drones, propicia a identificação de falhas nas células fotovoltaicas por meio do espectro de calor. A marcação do local de superaquecimento é feita em vermelho, inclusive, os falsos negativos e positivos, tendo em vista a facilidade de captar elementos estranhos. A medição da temperatura das células também viabiliza a identificação da intensidade da corrente elétrica, o que detecta problemas de sobrecarga.

Essa capacidade é atribuída aos Drones equipados com sensores infravermelhos. Assim, em escalas maiores, são capazes de inspecionar fazendas fotovoltaicas inteiras de forma muito mais rápida. Também evitam a baixa produtividade com o uso de parâmetros predefinidos de voo para auxiliar na identificação de painéis solares com defeitos ou hotspot .

Monitoramento de instalações e análise espacial para tomada de decisão

Decisões precisam ser tomadas com a confiança de informações precisas que as sustentem, sem o risco de perdas desnecessárias. Nesse sentido, a ajuda de drones pode ser altamente confiável, tendo em vista todos os benefícios já expostos acima.

Assim, o equipamento pode ser usado, efetivamente, em incontáveis cenários, desde a medição inicial de novos projetos até inspeções de rotina e levantamento de avarias. É certamente importante nas aplicações no segmento fotovoltaico, já que pode evitar acidentes fatais durante inspeções manuais em locais altos e de difícil acesso.

Ajuda, ainda, a reduzir o tempo dessas operações, melhorar a eficiência e poupar custos adicionais de manutenções. Todas as funcionalidades dos drones, portanto, ajudam muito na tomada de decisões, uma vez que suas características de precisão deixam pouquíssimas margens de erro.

Se você é um adepto da tecnologia para promover melhores condições de trabalho, aproveite para conhecer mais sobre os drones comerciais e suas aplicações!

 

Compartilhe:
0 comentários

Notícias relacionadas

Deixe um comentário