fbpx
Início » Como funciona uma cooperativa de energia solar

Como funciona uma cooperativa de energia solar

por Alessandra Neris
Publicado Última atualização em
Tempo de leitura: 8 Minutos

A ideia da cooperativa de energia solar está totalmente ligada ao desenvolvimento sustentável, que tanto está em pauta. Atualmente, a Agenda 2030, estabelecida pela ONU, busca somar para a construção de um futuro marcado pela sustentabilidade.

Assim como os objetivos da ONU tratam da preservação do meio ambiente, uma cooperativa de energia solar existe em prol da diversificação e sustentabilidade da matriz energética. Elas são uma excelente opção para evitar o risco de escassez dos recursos naturais.

Você sabia que as normas brasileiras favorecem a geração distribuída e, portanto, as cooperativas? São incentivos ao protagonismo da população para uma sociedade de energia limpa.

Mas, afinal, o que são é uma cooperativa de energia solar e como funciona? Confira neste artigo!

O que é uma cooperativa de energia solar

Primeiramente, você sabe como funciona a instalação e o uso de um gerador solar fotovoltaico?

Os painéis solares são conectados diretamente à rede elétrica da casa. Dessa forma, é possível continuar usando a energia elétrica durante a noite. A energia solar gerada de sobra é injetada na rede elétrica pública, e a conta de luz vem com uma compensação. Por isso é tão vantajoso!

> Leia também: Painel Solar no telhado – Tudo o que você precisa saber

Porém, essa possibilidade só se tornou mais democrática a partir de 2016 quando a ANEEL passou a permitir outras modalidades na geração distribuída. São elas: em condomínios, consórcios e, claro, a cooperativa de energia solar.

Cooperativa de energia solar ou cooperativa de GD

Também conhecidas como cooperativas de geração distribuída, elas são uma opção para os consumidores que não podem (ou não querem) instalar geradores fotovoltaicos em casa. Por exemplo, moradores de apartamentos.

Então, uma cooperativa de energia solar é um grupo de, pelo menos, 20 pessoas produzindo energia solar.

Desse modo, o grupo pode distribuir os créditos em kWh na conta de luz, em percentuais conforme o acordo de todos. Ou seja, a cooperativa de energia solar é uma associação de pessoas que se reuniram voluntariamente para gerar a própria energia e contribuir com a geração distribuída.

> Leia também: Alta da conta de luz em 30%! Energia solar é a saída?

Quem pode participar de uma cooperativa de energia solar?

Hoje, todos que se interessam podem se associar a uma cooperativa de energia solar. Basta estarem de acordo com as regras e preencherem as condições preestabelecidas pela cooperativa escolhida.

As regras são definidas pelo grupo durante sua formação. Por exemplo: quais serão os procedimentos de desligamento de um membro da cooperativa? Isso precisa ser decidido logo de início. Além disso, existe a Lei nº 5.764/71 , que define regras gerais e matérias que deverão constar no Estatuto Social.

Desde já, fica uma dica: é interessante se capacitar sobre cooperativismo junto ao grupo. Assim, todos estarão alinhados sobre como uma cooperativa funciona, além de conhecer seus direitos e deveres.

Ao decidir formar uma cooperativa de energia solar, todos devem estar na mesma área de concessão da distribuidora ou permissionária. Isso é necessário para que todos possam participar do sistema de compensação de energia.

> Leia também: Fontes solar e eólica em expansão em 2022

“Gostei, mas ainda não tenho certeza se é pra mim…”

Agora que você entendeu o que é uma cooperativa de energia solar, pode estar se perguntando se tem perfil para participar de uma cooperativa. Esse realmente é um ponto importante para considerar antes de se associar.

Para te ajudar, vamos listar aqui os princípios do cooperativismo:

  • Adesão voluntária e livre;
  • Gestão democrática: todos têm iguais poderes;
  • Participação econômica dos membros: todos são donos e participam dos resultados;
  • Autonomia e independência;
  • Educação, formação e informação: a cooperativa fomenta o desenvolvimento humano e profissional dos seus associados;
  • Intercooperação: todos se ajudam;
  • Interesse pela comunidade: as cooperativas contribuem para o desenvolvimento sustentável das suas comunidades.

Para saber mais, acesse o site da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

Como estruturar uma cooperativa de energia solar?

Primeiramente, para criar uma cooperativa você deve seguir determinados passos. O primeiro deles é formar o seu grupo de no mínimo 20 pessoas.

Logo, seu grupo deve buscar a OCB para buscar apoio na constituição da cooperativa. O grupo deverá estudar a viabilidade e o plano de negócios. Além disso, será preciso estruturar e definir as regras, tratar da fundação e formalização perante as instituições.

Ainda mais, toda cooperativa deve ser formada por:

  • Assembleia geral: tem poderes para decidir os negócios sobre o rumo da cooperativa.
  • Conselho administrativo: encarregado do processo decisório da cooperativa, no âmbito da estratégia. O conselho recebe poderes dos cooperados e presta contas a eles por meio de assembleia geral.
  • Conselho fiscal: fiscaliza os atos da administração da cooperativa. É subordinado apenas à assembleia geral, portanto, independente dos órgãos de administração.

Quais são os modelos de negócio para uma cooperativa de energia solar?

A cooperativa de geração distribuída pode assumir diferentes modelos de funcionamento. Tudo depende dos interesses dos cooperados.

São 3 opções de modelos de negócio:

Modelo com Recursos Próprios

Uma vez reunidos, os cooperados investem em conjunto, com capital próprio, em um ou mais geradores FV.

A energia produzida é utilizada para compensar as contas de energia dos próprios associados. Após o início da operação, há um pequeno fluxo de capital dos cooperados para o rateio das despesas das atividades da própria cooperativa, como prestadores de serviço e manutenção dos geradores. O retorno do capital investido de cada um resulta da economia na própria conta de energia.

Principais atores e relacionamento entre eles:

  • Cooperados
  • Cooperativa
  • Empresa fornecedora do gerador
  • Empresa de manutenção do gerador

Arranjo

Cooperados formam uma cooperativa que, por sua vez, contrata uma empresa para fornecimento e instalação dos geradores FV e outra de manutenção (pode ser a mesma fornecedora).

Modelo com Financiamento Externo

Caso não disponham de capital próprio para investir no custo parcial ou total dos geradores, os associados podem recorrer a um financiamento externo para adquirir os equipamentos. Como no modelo anterior, uma vez em funcionamento, o gerador FV produz eletricidade que é utilizada para compensar as contas de energia dos próprios cooperados.

Após o início das atividades, há um fluxo de capital dos associados à cooperativa para arcar com os custos operacionais, de manutenção do(s) gerador(es) e do pagamento do financiamento assumido.

Principais atores e relacionamento entre eles

  • Cooperados
  • Cooperativa
  • Empresa fornecedora do gerador
  • Empresa de manutenção do gerador
  • Instituição financeira

Arranjo

Cooperados formam uma cooperativa e buscam uma instituição financeira para financiar o gerador. Com o capital em mão, a cooperativa contrata uma empresa para fornecimento e instalação dos geradores FV e outra de manutenção (pode ser a mesma fornecedora). Após o funcionamento do gerador, os cooperados iniciam o pagamento à instituição financeira.

Modelo de Locação do Gerador FV

Neste caso, os cooperados alugam um gerador FV (ou parte de um) para produzir energia, que será utilizada para compensar suas contas. Cabe lembrar que a geração e a utilização da energia têm que estar dentro da área da mesma distribuidora.

Uma vez instalado o gerador, há um fluxo de capital dos associados à cooperativa para arcar com os custos operacionais e pagar a locação do gerador. Por sua vez, há um fluxo de capital da cooperativa aos locadores do gerador, que se responsabilizam pela manutenção, assistência técnica, podendo também incluir o seguro do equipamento.

Existem empresas instaladoras de geradores FV que utilizam os contratos de performance, nos quais a empresa é paga de acordo com o desempenho do gerador FV, com recursos advindos da economia de energia elétrica proporcionada pelo gerador FV.

Principais atores e relacionamento entre eles

  • Cooperados
  • Cooperativa
  • Empresa fornecedora do gerador
  • Empresa de manutenção do gerador
  • Locador

Não existe impedimento legal para que a empresa fornecedora, a empresa de manutenção e o locador sejam o mesmo ente legal.

Arranjo

Grupo interessado em formar uma cooperativa busca alguém disposto a construir, alugar e manter um gerador fotovoltaico. Em seguida, essas pessoas formam uma cooperativa. A contratação da empresa fornecedora e de manutenção fica a cargo do locador. Após a entrada em funcionamento do gerador, os cooperados iniciam o pagamento ao locador.

Cooperativa de energia solar – mais sustentabilidade e economia

Em conclusão, fica claro que a cooperativa de energia solar é uma excelente alternativa para solucionar muitos problemas. Em grupo, é possível ter ainda mais vantagens de redução na conta de energia. A cooperativa ainda favorece o senso de comunidade, e claro, contribui para a preservação ambiental.

Revisando os passos para criar sua cooperativa de energia solar:

  1. Reunir o grupo interessado
  2. Estudar a viabilidade da usina fotovoltaica e da cooperativa
  3. Definir as regras da cooperativa
  4. Fundar e formalizar a cooperativa (Receita Federal, Junta Comercial e Registro na OCB)
  5. Selecionar a empresa fornecedora do gerador
  6. Elaborar o projeto e dar entrada junto à distribuidora
  7. Obter aprovação da conexão à rede do gerador pela distribuidora
  8. Iniciar obras de implantação do gerador
  9. Concluir a instalação e conectá-la à rede de distribuição
  10. Iniciar o sistema de compensação

E pronto! Após os 10 passos, basta realizar a gestão da cooperativa e acompanhar a produção de energia.

A energia positiva que vem do sol

Por fim, conheça mais sobre energia solar e comece agora mesmo a traçar o seu plano de ação para aderir a essa fonte renovável. Por isso, acesse o site da Aldo Solar e confira os produtos.

Caso prefira, entre em contato com nossa equipe de vendas e saiba mais sobre o nosso programa de Aldo Crazy Venda Direta. Se for consumidor final, acesse a CALCULADORA ALDO SOLAR, faça uma simulação do produto e agende uma visita técnica que um revendedor da Aldo irá atendê-lo.!

Além disso, conheça nossas ações voltadas à sustentabilidade.

ESG - Aldo Solar

 

Acompanhe também todas as novidades da Aldo em outros canais como Twitter, Facebook, LinkedIn e Instagram. Fique ligado também em nosso canal no Youtube!

> Saiba mais: Como se tornar uma revenda Aldo Solar!

Notícias relacionadas

Leave feedback about this

  • Rating