ENERGIA-SOLAR
      Bateria Solar Moura produzida no Brasil. Segurança e procedência para utilizar no seu projeto de sistema de energia solar off-grid

      Tudo sobre Bateria solar chumbo-ácido

      O sistema de energia solar está cada vez mais em alta. Para que o gerador funcione da melhor maneira possível, é fundamental que a pessoa interessada utilize os equipamentos mais indicados para sua demanda energética. Nesse cenário, um item que pode fazer parte do kit de energia fotovoltaica é a bateria solar de chumbo-ácido.

      bateria solar de chumbo-ácido caracteriza-se por ser uma das mais antigas no setor de energia solar. Apesar de haver outros tipos de bateria fotovoltaica disponíveis no mercado, a bateria selada VRLA — como também é conhecida — pode ser bastante benéfica para quem pretende adquirir independência energética. Saiba mais sobre a bateria fotovoltaica de chumbo-ácido a seguir.

      Quais são as características da bateria solar de chumbo-ácido?

      A bateria fotovoltaica de chumbo-ácido é composta por chumbo, placas e óxido de chumbo. Uma de suas principais características físicas é a solução chamada de eletrólito. O eletrólito é constituído por água (65%) e ácido sulfúrico (35%). Quando esses componentes são energizados, ocorre uma reação química que produz elétrons e faz com que o processo de carregamento da bateria seja concluído.

      Para que isso aconteça é preciso que o eletrólito seja colocado em contato com um tipo específico de tecnologia. São elas a manta de microfibra de vidro (AGM) ou a gelificação. O uso dessas tecnologias possibilita a recombinação interna dos gases gerados durante a utilização da bateria solar. Dessa forma, é possível evitar a perda de elementos ativos. Confira abaixo mais detalhes sobre essas tecnologias:

      Bateria fotovoltaica em AGM: as baterias solares de chumbo-ácido com a tecnologia de manta de microfibra de vidro (AGM) tem como diferenciais maior resistência aos choques mecânicos, às temperaturas do ambiente no qual é instalada — tanto baixas quanto elevadas, com destaque para esta última — e aos ciclos de carga e descarga. O separador da bateria solar de chumbo-ácido em AGM é formado por uma rede de microfibras com 85% de vidro boro silicato e o restante de fibras de polímeros. É por meio deste separador que o eletrólito é absorvido, permitindo que haja a passagem de oxigênio entre as placas.

      Bateria fotovoltaica em gelificação: neste caso, o eletrólito é misturado em partículas de óxido de alumínio e em dióxido de silício formando a consistência gelatinosa pela qual a tecnologia é conhecida. O separador da bateria fotovoltaica de chumbo-ácido é feito de polietileno assim como acontece nas baterias convencionais. Trata-se de um tipo de bateria solar utilizado em geradores de energia solar de médio e grande porte.

      Bateria solar de chumbo-ácido: estágios de carregamento

      O processo de carregamento das baterias solares de chumbo-ácido ocorre em 3 estágios. Essas fases são acontecem da seguinte maneira:

        1. Estágio de corrente constante

      Nesta etapa é enviada uma corrente constante de 10 a 20% da capacidade nominal da bateria solar. Isso permite que o equipamento não esquente mais do que o aceitável. O tempo necessário para que essa fase seja concluída está diretamente ligada a outros fatores, como a profundidade de descarga da bateria e a temperatura ambiente. O estágio de corrente constante faz com que 75% da capacidade total da bateria seja carregada.

         2. Estágio de tensão constante

      Assim como o nome sugere, nesta fase é enviada uma tensão constante para a bateria solar. Trata-se de um processo importante, pois a corrente constante cai de forma significativa após o primeiro estágio. A segunda etapa também precisa de um tempo específico para ser finalizada, sendo que isso ocorre dentro de 2 a 4 horas no máximo.

      É interessante destacar que a tensão ideal é determinada pelo fabricante do equipamento, uma vez que esse fator está atrelado às características internas da bateria como, por exemplo, o princípio ativo das placas. A fase de tensão constante é responsável pelo carregamento dos 25% restantes da primeira etapa.

        3. Estágio de flutuação

      A fase de flutuação tem por objetivo manter a carga da bateria solar de chumbo-ácido quando ela não é utilizada de forma estacionária, ou seja, quando não é usado um ciclo por dia. Por conta disso, o ciclo de carga pode levar entre semanas ou meses para ser utilizado por completo.

      Quais são os principais benefícios da bateria fotovoltaica de chumbo-ácido?

      O mercado conta com 5 tipos de baterias solares, com características e aplicabilidades distintas. Para saber qual bateria é a mais indicada para o gerador de energia solar fotovoltaico que você pretende construir, entre em contato com um revendedor de confiança. O profissional avaliará a demanda energética do estabelecimento e as particularidades do local para sugerir a bateria solar mais eficiente.

      Cada bateria fotovoltaica possui vantagens diferentes. No caso da bateria solar de chumbo-ácido os principais benefícios são:

      • • Valor atrativo;
      • • Autodescarga baixa;
      • • Carregamento facilitado;
      • • Versatilidade na utilização;
      • • Necessidade de manutenção interna reduzida;
      • • Resistência a vibrações e choques mecânicos.

      Por que ter uma bateria solar de chumbo-ácido?

      bateria solar de chumbo-ácido é indispensável para os sistemas fotovoltaicos off-grid e híbrido. Isso acontece porque os 2 sistemas possuem uma certa autonomia da rede pública de energia elétrica, sendo que o off-grid é consideravelmente mais independente do que o gerador solar híbrido. Apesar do sistema híbrido contar também com o auxílio do fornecimento público de energia elétrica — por combinar os sistemas on-grid e off-grid —, é recomendável manter uma bateria solar para usufruir ao máximo da energia fotovoltaica.

      As baterias solares servem para reservar a energia produzida que exceder a utilizada durante o dia. Dessa forma, o estabelecimento possui uma fonte de energia para o período noturno e para os dias com pouca iluminação solar, como é o caso dos momentos chuvosos ou nublados.

      A quantidade ideal de bateria solar de chumbo-ácido dependerá da necessidade energética do estabelecimento em que o equipamento será utilizado. Portanto, antes de escolher um equipamento para armazenar a energia produzida da radiação solar é fundamental contar com a avaliação de um revendedor experiente. Caso queira saber mais sobre o assunto, bem como tenha interesse em construir um sistema autônomo de energia fotovoltaica, entre em contato com a Aldo Solar e converse com a nossa equipe de especialistas.