Início » Parceria promove sustentabilidade com a reutilização de baterias de íon de lítio em larga escala

Parceria promove sustentabilidade com a reutilização de baterias de íon de lítio em larga escala

por Alessandra Neris
Tempo de leitura: 3 Minutos

A parceria da ALDO Solar com a Energy Source permitirá a distribuição de baterias de íon lítio reutilizadas, de alta tecnologia e grande durabilidade.

O armazenamento de energia por baterias tem ganhado cada vez mais espaço ao passo que os preços recuam. De acordo com dados da Bloomberg New Energy Finance, as baterias de íons de lítio são a segunda tecnologia que mais se barateou no setor elétrico mundial.

Até pouco tempo atrás, a reciclagem em grande escala de baterias deste tipo parecia um tanto distante do Brasil. No mês da sustentabilidade, a ALDO Solar uma das principais distribuidoras de equipamentos para geração de energia solar do Brasil, anuncia uma parceria com a Energy Source, empresa sediada em São João da Boa Vista, interior do estado de São Paulo, que desde 2016 visa a popularização das baterias de íon lítio no Brasil, e que desenvolveu a tecnologia necessária para permitir a reutilização de baterias de lítio.

As baterias são aplicadas em diversos projetos como backup, emergência, sobrevivência, seja para viabilizar o consumo nos horários de pico, para proteger as instalações fotovoltaicas contra surtos e falhas de fornecimento ou para armazenar a energia gerada, eliminando a necessidade de conectividade na rede elétrica.

Baterias sustentáveis para SOLAR OFF GRID LÍTIO 24v 3,1Kwh

A Energy Source desenvolveu aqui no Brasil uma tecnologia exclusiva para a produção de baterias de íon lítio recarregáveis, baseada nos 3 “erres” da sustentabilidade: Reduzir, Reutilizar e Reciclar. As baterias são 70% mais leves, com descarga de 70% e proporcionam até 1.200 ciclos, toleram altas e baixas temperaturas e não emitem gases. A versatilidade destas baterias permite o uso em diversos projetos; possuem Sistema de Gestão de Carga (SGC) inteligente para a proteção da carga, proteção para curto circuito e balanceamento interno dos blocos, evitando sobrecarga e descarga completa.

Peter Matthisen, Chief Technology Officer e sócio fundador da Energy Source, conta que “foi um grande desafio desenvolver as baterias e, especialmente, descobrir como reutilizar estas células. Mas chegamos ao ponto em que estamos bastante satisfeitos e orgulhosos do nosso produto”.

E a ALDO SOLAR já oferece soluções cada vez mais acessíveis de geradores de energia solar OFF GRID com as baterias da Energy Source, oferecendo aos consumidores maior liberdade e autonomia na geração de energia solar em Geração Distribuída.

Segundo Aldo Pereira Teixeira, fundador e presidente da ALDO, “a empresa vê o programa Aldo Crazy Recicla com muito carinho. É uma das maneiras que criamos para unir o empreendedorismo à preservação do meio ambiente. A parceria com a Energy Source nos deu a chance de fortalecer nosso compromisso com a sustentabilidade e disponibilizar ao mercado um produto de alta tecnologia e muita qualidade. Estas baterias são 4 vezes mais duráveis e de fácil conexão. Garantem, por exemplo, 70% de economia em um sistema OFF GRID de produção e armazenamento de energia solar”.

ALDO e a Sustentabilidade

O programa Aldo Crazy Recicla existe desde 2013 e já recolheu e destinou mais de 62 toneladas de e-lixo descartado por usuários junto aos revendedores atendidos pela ALDO. Este lixo eletrônico é reciclado e a pequena parcela, cerca de 2%, que não é reaproveitada ganha o descarte correto. Esta iniciativa visa ajudar os revendedores e a própria ALDO a se encaixarem na Política Nacional de Resíduos Sólidos.

São milhares de itens desde HDs, que são destruídos garantindo total sigilo em eventuais dados que possam estar gravados, até monitores, que possuem componentes altamente poluentes, passando por hardwares obsoletos e até placas. Para isso, a ALDO firmou parceria com a empresa curitibana Recicla E-Waste Company e todo o material coletado segue para descaracterização (desmontagem e separação por material) e reinserido na indústria como matéria prima.

Tão logo a ALDO ingressou no mercado fotovoltaico, em 2015, buscou junto a alguns parceiros, a tecnologia e possibilidade de recolhimento de painéis solares danificados ou quebrados para levar ainda mais sustentabilidade responsável também ao setor solar.

Compartilhe:
0 comentários

Notícias relacionadas